terça-feira, 27 de abril de 2010

Não hesite, apaixone-se


Trabalhava duro o dia inteiro, não havia tempo para mais nada, no entanto quando chegava a noite aquela mulher se transformava! Maquiava-se como se fosse possível ficar mais bela. Enchia o quarto com seu perfume singular, sua roupa justa e elegante tinha um corte sofisticado que poderia deixar qualquer outra dama da sociedade com inveja. Sua pele alva e sedosa combinava com seu cabelo loiro curto e bem penteado. Seus lábios carnudos e seu jeito simplório mas também sugestivo seduzia o mais comprometido dos homens. Sua sandália alta dava-lhe uma leveza ao andar que a deixava o mais graciosa possível. Virou-se para mim e disse: "andemos logo, pois tenho pressa. A noite é uma criança!" Diante dela resistir seria em vão.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Divulgando comunidade \o/

21/12/12 : vamos fazer sexo!!!

descrição:
Como o mundo acabará em 21 de dezembro de 2012, vamos todos fazer sexo! Afinal, todo mundo acaba fudendo ou fudido.

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=99727009

shauohasoi, beijos :*

segunda-feira, 12 de abril de 2010

"E tu és a mentira mais gostosa de todas as mentiras que tu dizes."

Passou pela minha vida como furacão, mudando tudo de lugar.
Mexeu com a minha base, transformando o que era antigo em um novo desconhecido, empolgante e prazeroso.
Passou por mim como um furacão intenso e breve, me arrastou para lugares desconhecidos. Destruiu meus antigos receios, medos, valores. Destruiu a postura de vida apática que levava como só um furacão é capaz de fazer. Fez de mim uma nova mulher.
Assim como todo furacão tem seu início, em um momento irá chegar ao fim. Ah, o que eu vi quando o furacão chegou ao fim? Eu não vi NADA. Nada que valesse a pena. Vi cartas, presentes, uma pulseira e algumas fotos. Tudo isso só resgatava lembranças que um dia me fizeram rir, mas hoje se tornaram incrivelmente dolorosas. Vi marcas em mim. O que eu vi nele? Nada. Definitivamente nada. Não vi sentimentos, preocupação, compaixão... não vi nada.
Para mim, aquele foi o melhor erro que cometi, a melhor cilada em que caí, o engano mais gostoso até então. Para ele, fui mais uma vítima do furacão, mais um corpo jogado ao vento. Fui apenas mais uma. Só uma. Uma.