terça-feira, 26 de maio de 2009

Perda de tempo :~




joker, ju. disse...

SERÁ QUE EXISTE MESMO ESCOLHA ? :(
Eu fico indignada com essas coisas sem resposta, isso sim que tem importância a maldita física (ou matemática) não explica.
Aiai, prefiro ser leiga quanto à isso.
Beijo, Nanda ;*
25 de Maio de 2009 19:44




Inspirada no coméntrário da Juh, resolvi aqui gravar minha idignação. ;@
EU DETESTO ter que estudar a bosta de uma matéria que eu odeio, que eu sei que nunca vou usar na profissão que eu quero só pra entrar na bosta de uma faculdade dificil. FA-LEI. Ufa! Sei, sei, sei. A faculdade é a melhor, e se eu não fizer vou me arrepender. É um mal necessário para garantir o meu futuro, blá, blá, blá. Mas poxa! Eu tô perdendo meu tempo tentando enfiar física na minha cabeça quando eu poderia me dedicar a matérias relacionadas ao que eu quero. Acho perda de tempo e de memória. Adimiro as pessoas que nascem com o dom de entender as exatas, principalmente física, por isso acho que a física nasceu pra elas, não pra mim. Que vontade de dar um tiro no cara que decidiu que física deveria ser obrigatório nos colégios! Arrrgh! :X
Ainda bem que existem blogs onde podemos desabafar (:
shauiihsuaio'
:*

domingo, 24 de maio de 2009

" I'd like to live like a poor man, but with a lot of money"

Pablo Picasso, Spanish painter.



Vontade de ter um vida simples, pois é sinônimo de paz. Porém o medo de perder tudo. O apego é mais forte.
Não entendo como uma pessoa pode ao mesmo tempo acreditar em livre arbítrio e destino, duas idéias/teorias/decisões/caminhos tão diferentes. Por um lado sei que Papai do Céu nos deu o livre arbítrio de presente de natal. Tudo que faço há consequencias que recairão apenas sobre mim mesma, sou livre pra escolher qual dos tantos caminhos que a vida oferece. Mas por outro lado, tem o destino. Esse que eu sei que está aqui dentro, dizendo que existe, é algo que não posso esconder, nem me enganar. Não gosto disso. Não gosto dessa sensação de que não mando na minha vida, que tudo que faço já é predestinado. Acho que essa é só uma maneira de justificar os erros, se livrar de uma culpa qualquer, se livrar do peso na consciência.
Me diga, o que você pensa sobre isso. Você acredita no destino? Ou no livre arbítrio? Será que há mesmo escolhas? Oh God.
:*

terça-feira, 19 de maio de 2009

*assopra a poeira*

Desculpe, eu sofro de falta de organização, consequentemente falta de tempo. O tempo é apenas uma questão de tempo, assim que vier a organização. (y)
Só achei que eu devesse falar isso ;D
Beijos :*

quarta-feira, 6 de maio de 2009

O ser humano é um bicho egoísta!




Sim, sim; ele pode ser até generoso ( uma qualidade que no reino animal APENAS o ser humano tem (sim, eu considero o homem um animal u.u)), caridoso, blá blá blá.. mas como eu tô de TPM (pronto, fa-lei), vou fazer um post bem pessimista em relação a humanidade. HAHA' _|_

Uma vez, um professor meu (acho que na minha quarta série) disse que quando um cara caí na rua, o brasileiro faz questão de pisar em cima e rir da cara do outro. Porquê o brasileiro que sempre dá uma de espertinho pra cima de todo mundo, bláah.. u.u Sinceramente, pode até ser verdade, mas não é só aqui no Brasil não. A corrupção também rola solta lá na CHINA. Americanos são preconceituosos (e tava passando da hora deles ganharem um presidente negro), os franceses são extremamente patriotas, se você precisar pedir uma informação na França e for pedir em inglês, provavelmente qualquer francês virará as costas pra você.
Tá, onde eu quero chegar: gente fresca/orgulhosa/mercenária/malvada/egoísta existe no mundo todo. Isso não está no sangue, nem na nacionalidade, a cultura pode até ajudar um pouco (mas você é livre para optar não ser assim), todo mundo dessa Terra é igual.

Sabeee porquê eu resolvi falar assim, hoje no colégio saiu o resultado de qual equipe ganhou na dança da gincana, sinceramente eu acho que a equipe que ganhou mereceu, se esforçaram muito e aquela coisa toda. Daí por pura inveja e egoísmo as outras equipes começaram a entrar com recursos (um mais bizarro que o outro) pra ver se tiram pontos da galera lá de cima. EU ACHO PALHA. Pura inveja. Meeeo, se vc queria ganhar tinha que ter se preocupado anteees, não ficar tentando DERRUBAR quem já consegiu. E o pior de tudo, é que a galera é tudo do mesmo colégio, se vê todo dia, se conhece, e tá tocando o foda-se.

Será que o que importa mesmo é alcançar o meu objetivo, idependente de como farei isso? Trapaceando, passando por cima dos meus amigos, entrando com recursos sem motivo algum? Será que eu não sei reconhecer o trabalho do colega? Até onde eu posso ir? Sinceramente, isso é EGOÍSMO!


E quem vai dizer se isso está na natureza humana ou não é você.
Eu agora estou pensando muito bem no que digo/faço. Não quero que venha mais pensadores e digam que nós somos como lobos e não sabemos nos controlar e precisamos de um rei/estado pra ficar decidindo muito bem o que eu posso fazer sozinha. Pelo menos foi isso o que eu entendi da teoria lá de Thomas Hobbes.

enfim, era só isso. Obrigada por quem chegou até o fim das minhas sandices :*

domingo, 3 de maio de 2009

Admitir minhas fraquezas faz de mim alguém mais fraco?




NÃO detesto me sentir fraca. Detesto na verdade perceber o quão fraca sou. Não querer admitir minha dependência emotiva, meu egoísmo infantil. Detesto perceber o quão irresponsável sou, quantos erros fatais cometo. Detesto perceber o quão pequena / vulnerável / ignorante / ingênua sou, e tentar mudar, me fazer de forte, de auto-suficiente e sempre dar de cara com uma frustração. Detesto decepcionar-me e principalmente decepcionar aqueles que apostam em mim. Detesto ter que esconder minhas lágrimas por não saber administrar certas emoções. Detesto admitir quando os outros estão certos e eu não. Detesto acima de tudo o meu orgulho. Percebê-lo e senti-lo é crucial.
03.05.09

Fernanda Severo.

sábado, 2 de maio de 2009

Vontades que vem do nada;




Sabe, me dá umas vontades as vezes..
de dormir e poder nunca mais acordar, ou uma vontade louca de não ficar em casa, sair, ir pra qualquer lugar que não seja aqui. uma vontade de pegar minha bike e pedalar, pedalar, pedalar até cansar. uma vontade de sair sem rumo, encontrar alguém em algum lugar por acaso. uma vontade de jogar tudo pro alto, mudar de escola, conhecer gente nova, criar uma nova vida. as vezes me dá uma vontade de sorrir pra todo mundo e perceber quem são aqueles que não se importam em retribuir um sorriso. mas em algumas vezes dá uma vontade de sair atirando em todos, sem dó nem piedade. as vezes me dá uma vontade.. sei lá, que as pessoas olhassem mais pra mim. muitas vezes me vem uma vontade de ser invisivel, que ninguém percebesse que eu existo alí. uma vontade de gritar mais que o liquidificador e que ninguém ficasse perguntando se eu sou louca. uma vontade de chutar o o balde, ligar o foda-se, dar minha cara a tapa, comer muito doce até vomitar, sem que ninguém ficasse me dizendo qual a coisa certa a se fazer. eu sei o que é certo, não preciso ser uma adulta pra saber. e sinceramente eu acho que o problema está no resto do mundo e não em mim.
pronto, FA-LEI :x




Beijos :*